PossibilidadesPara ModaCircularno Brasil

PossibilidadesPara ModaCircularno Brasil

Padrões de Consumo, Uso e Descarte de Roupas

modefica-pesquisa-PADROES-CONSUMO-USO-DESCARTE-ROUPAS-home-banner

Entender a realidade brasileira para estratégias de sensibilização e transformação eficazes

Globalmente, estima-se que as pessoas descartem um total de US$ 460 bilhões a cada ano em forma de roupas que poderiam continuar em uso. Mas os impactos dessa cultura do descarte extrapolam o âmbito econômico. Destacando apenas a contribuição da moda para as mudanças climáticas, a indústria global da moda produziu cerca de 2,1 bilhões de toneladas de gases de efeito estufa (GEE) em 2018, o equivalente a 4% do total global – ou o total de todas as emissões da França, Alemanha e Reino Unido combinadas.

Para alcançar a transformação necessária na indústria da moda é imprescindível que as pessoas estejam cientes e engajadas com os problemas e soluções do setor. A presente pesquisa buscou entender como o público brasileiro consome, cuida e descarta suas roupas, além de quantificar o quanto as pessoas estão conscientes sobre os impactos da produção e consumo de itens do vestuário. Ao compreender melhor a percepção das pessoas sobre o tema e a relação das pessoas com seus itens de vestuário, marcas, lideranças empresariais e políticas e ativistas podem desenvolver estratégias mais eficazes para sensibilização e diminuição dos impactos negativos da moda.

Visão Geral

A presente pesquisa foi feita de forma online e obteve 1683 respostas. Reconhecendo a dimensão geográfica do Brasil e as diferenças socioeconômicas do país, o próprio fato da pesquisa ser online já delimita um recorte de público. No entanto, foi feito um esforço considerável para fazer a pesquisa alcançar pessoas diversas e, com exceção do Amapá, Roraima e Tocantins, tivemos respondentes em todos os estados do Brasil. Embora a maior parte dos respondentes estejam na faixa etária dos 24 - 35 anos, tivemos uma boa representatividade em todas as faixas etárias acima dos 18 anos. Por fim, podemos considerar que pessoas que se identificam como do gênero feminino estão mais engajadas com a temática: das 1683 respostas, 1514 se declararam do sexo feminino ou mulheres.

Visão Geral

97% das pessoas acreditam que a moda e vestuário estão relacionadas às alterações climáticas e que têm impactos sobre o meio ambiente, o que indica uma maior disposição para apoiar iniciativas de sustentabilidade. Outras descobertas revelam que o público brasileiro ainda tem um padrão conservador em se tratando de consumo de roupas, sendo orientado por qualidade e necessidade, além de manter suas peças por um período de tempo maior do que quando comparado aos consumidores do Norte Global. Para possibilitar a circularidade, o padrão do descarte baseado na doação de roupas – principal escolha dos respondentes quando estes não querem mais as suas peças  –  precisa ser investigado mais de perto. Por um lado, a vida útil do produto está sendo ampliada, por outro se faz necessário a formação de sistemas que acolham o fluxo do produto a partir das instituições de doações.

Faça o Download do documento para ver a pesquisa completa.

Fique por dentro

Assine para receber pesquisas, matérias e outras novidades sobre sustentabilidade.

Realização

modefica-logo

Instituições Envolvidas

re-generate-logo
fgvces-logo

Design by  Logo Futuramoda

Feito com  Logo Futuramoda

Feito com  Logo Futuramoda

Copyright © 2020 por Modefica. Todos os direitos reservados.